quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O Desafio da Obediência - Ato Profético Na Europa

Olá amados! Depois de tanto tempo em silêncio... reapareci.

Quem diz que é salvo e tem uma vida monótona, acho que tá precisando aprender a ser um salvo servo. Pois servo é aquele que obedece, que faz o que o Senhor manda. E viver debaixo dessa obediência é adrenalina todos os dias.

Vou começar a compartilhar com vocês algumas das muuuuitas experiências que passei na viagem para Israel no período de 17 à 30 de setembro.

Quando soube no dia 21 de julho que iria fazer esta viagem, tudo mudou em minha vida. era muito pouco tempo para algo tão grande e importante na vida de uma pastora.

Logo de cara recebi a direção de Deus de fazer 3 atos proféticos: Em Roma (Europa), No Egito (África) e em Israel (Ásia). No culto de ano novo fizemos um ato profético com 5 vasos de barro adentrando no tempo de nossa igreja, representando os 5 continentes da terra. Quando chegaram à frente foi derramada muita água em cada um deles, profetizando que a PIB em Valentina este ano iria "lavar as nações com a água da vida". foi um momento ímpar na vida da igreja e na minha em particular. Estes vasos foram colocados no altar e lá ficarão até o Senhor ordenar a tirá-los.

Pois bem, para fazer os atos proféticos nos continentes eu teria que levar as águas desses vasos e derramar em cada um continente onde meus pés pisassem na viagem. Parecia muito fácil! Então comecei a obedecer: Um dia antes de viajar enchi 3 garrafas de meio litro com as águas dos vasos e coloquei na mala. Apenas um detalhe: O vôo era para o Egito, mas faríamos conexão em Roma. Então as garrafas da África e da Ásia foram na mala, mas a garrafa da Europa teria que ir na bagagem de mão. Até aqui, glória a Deus!!!

Mas quando estamos obedecendo, nem tudo são flores. Se você pensa que por estar debaixo de obediência a Deus, todas as portas vão se abrir, está muito enganado. Grandes são as provas que passamos.

E comigo não seria diferente. Ao chegar no raio x do aeroporto de São Paulo o guarda perguntou se havia algum líquido na garrafa. Então meu esposo disse que tinha água, aí o guarda disse que tinha que jogar fora, por que em vôo internacional só pode levar 100ml de líquido na bagagem de mão.

Na hora eu vi a ordem de Deus tendo que ficar pelo caminho, então a primeira coisa que me veio a mente foi perguntar se eu poderia beber a água. Ele disse que sim, então sem pensar duas vezes bebi a água todinha. Aí eu disse que se a água não podia ir na bagagem ela iria na barriga.

Depois que bebi que percebi o que havia feito: bebi a água dos jarros que estava suja e velha. Meu Deus! Vou passar mal por ter bebido essa água! E o pior é que vou entrar nesse avião e passar 11 horas no ar até chegar à Roma.

Gente nem conto como foram difíceis essas 11 horas na minha vida!!! Primeiro, lutando e repreendendo o tempo todo quando vinha à minha mente que eu ia passar mal por beber a água; e segundo, porque depois de um tempo a água começou a querer sair e eu não podia ir ao banheiro, tinha que esperar chegar na Europa. Você pode até rir, porque hoje eu to rindo também. Mas foi um tempo muito difícil pra mim.

Quando chegamos em Roma ainda houve todo o processo de fiscalização de segurança do aeroporto até ficarmos livres, só aí pude ir ao banheiro e fazer a primeira parte do ato profético.

Ao chegar à Roma Deus trouxe um quebrantamento muito grande ao meu coração pelas vidas que ele tanto ama e que ainda não o conhece. Dentro daquele aeroporto, vendo multidões de pessoas que passam por ali de toda parte do mundo, minha vontade era de falar a todas que Jesus as ama e quer salvá-las.

Abaixo eu coloco um vídeo com o restante do ato profético na Europa que tive que fazer em um cantinho no aeroporto mesmo. Desculpe pelas lágrimas, mas aquele era um momento de concretização de um sonho de Deus para minha vida.

E você, seja desafiado a fazer grandes coisas em obediência ao Senhor da tua vida. Amém.

Se achou interessante e pensa que parou por aí, aguarde a postagem do ato profético da África...

video

segunda-feira, 21 de junho de 2010

LIBERDADE NA PEDRA

Não sei o por quê, mas desde ontem veio uma vontade muito forte de desenterrar uma experiência vivida há cerca de 6 anos. Talvez possa edificar e abençoar a vida de alguns. Então, lá vamos nós viajar um pouquinho para Algodão de Jandaíra (meu pedacinho do céu).

Era agosto de 2004 e nos preparávamos para mais um sábado evangelístico em Algodão. Durante a semana, enquanto preparava o almoço, Deus me deu a direção para fazer algo com o grupo que iria. Não comentei nada com ninguém, apenas disse a Esly (o lider de louvor) e a Jessé (meu sobrinho que toca o shofar) que eles precisavam ir para Algodão no sábado.

Tudo transcorreu normalmente durante o dia: as visitas evangelísticas, o trabalho com as crianças, a parte social com a entrega de alimentos e roupas, etc.

Quando estava entardecendo, pegamos o rumo da serra de Algodão. O que Deus me mandara fazer era lá. Iríamos subir em uma grande pedra e lá em cima elevar um altar de adoração ao Senhor com louvores, orações, palavras proféticas e o toque do shofar. Não havia nada programado, apenas a certeza estava em meu coração que ele queria que fizéssemos isso no fim daquele dia no topo daquela pedra.
Eu mesma nunca tinha ido lá, vi apenas algumas imagens em fotos e DVD. Mas foi ao chegar lá que fui surpreendida pelo tamanho da pedra e a forma, aos meus olhos, "impossível" de subir. Nunca mais vou me esquecer! Aquela imagem foi um choque pra mim. Diante de mim esltava a ordem de Deus para adorá-lo no topo da pedra e paralelamente o medo intransponível de subir aquele caminho tão ingreme.

Sem muito esforço o grupo começou a subir, até meu filho de 8 anos subiu tranquilamente! E eu fiquei paralizada pelo medo... Para ironia da situação, a única que ficou travada pelo medo comigo foi Vitória (a irmã que teve a revelação em sonho para conhecermos Algodão). Exatamente as duas "mulheres de fé" foram as que ficaram paralizadas pelo medo.

O tempo que vivemos (eu e Vitória) a partir daí foi de muito tormento espiritual. Quando ouvi os louvores, as palmas, o toque do shofar... meu Deus! Parecia que meu coração se rasgava. Eu não tinha compartilhado com ninguém o que faríamos lá em cima e Deus me dizia que ele podia fazer tudo do seu jeito sem precisar de mim, já que eu tinha decidido ser medrosa.

Os irmãos desceram já estava noite, vieram iluminados por uma única lanterna, mas a alegria e a glória do Senhor que enchia suas vidas eram inconfundíveis. Para mim a viagem de volta foi péssima, o tempo todo em silêncio, atormentada pela minha fraqueza, me sentindo culpada pelo meu medo paralizante.

O domingo foi horrível, fui pra igreja à noite por obrigação, afinal sou pastora e o ministério de louvor que participo ia cantar. No meio do louvor, Esly me falou que eu iria cantar "Lugares Altos" do DT. Não acreditei! Como poderia cantar aquele louvor? Simplesmente disse que não cantaria, não podia. Enquanto ele mesmo cantou, fiquei no meu canto apenas chorando pela minha fraqueza em desobedecer ao Senhor.

Na segunda-feira, não suportava mais e fui para o melhor lugar que poderia ir: A PALAVRA DE DEUS. Sem muita demora, pois Deus sabia como eu estava, meus olhos saltaram logo no texto de Oséias 6.1-2 "Venham, voltemos para o Senhor. Ele nos despedaçou, mas nos trará cura; ele nos feriu, mas sarará nossas feridas. Depois de dois dias ele nos dará vida novamente; ao terceiro dia nos restaurará, para que vivamos em sua presença". Nossa, que bálsamo foi essa palavra para minha alma!!!

Meus olhos se abriram e percebi que era o próprio Senhor que estava me confrontando com a minha fraqueza. Ele sabia que eu não conseguiria subir naquela pedra quando gerou em meu coração o desejo de adorá-lo lá em cima. Ele mesmo estava "abrindo a ferida" para ele mesmo "fechar a ferida". Aleluia!!! Tirei meus olhos dos meus sentimentos, que só me levariam a mais frustração e amargura e coloquei meus olhos naquele que era a minha fortaleza e que me levaria a "lugares altos".

Não bastava reconhecer o que Deus estava fazendo. Eu tinha que tomar uma atitude de fé agora. Então, no dia 24 de agosto de 2004, fomos eu, Pr. Enéas, Márcio e Cláudia novamente a Algodão de Jandaíra apenas para eu subir naquela pedra abençoada. Parece loucura, mas para mim não era. E os irmãos que me acompanharam estavam no mesmo Espírito e percebiam o que isso significava no Reino espiritual.

Ao chegar naquele lugar novamente, tudo estava exatamente como antes. A pedra continuava alta e íngreme do mesmo jeito que antes. O que estava diferente agora era a minha visão. Continuava sabendo que na minha força eu jamais subiria aquela pedra, mas na dependência do Pai, ele me faria mais do que vencedora. Foi assim, que eu me ajoelhei, cantei "Preciso de Ti" do DT, e orei chorando e clamando pela dependência completa de Deus naquele momento. Me levantei e comecei a escalar aquela pedra. Não vou dizer que foi fácil, mas a cada passo, recebia mais força e unção do Senhor, ao chegar lá em cima que tive a dimensão de quão alta ela é. Mas dei muitos brados de vitória ao meu Senhor, lí bem alto a Sua Palavra, orei e louvei a Deus. Aleluiaaaaaaaaaa!!!!!!!! Deus é muuuuuuito fiel!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Desci muito leve pela obediência ao Senhor, pela liberdade do Espírito e pela presença manifesta da glória de Deus na minha vida naquela hora.
Depois daquela vez já subi várias vezes naquela pedra. E vale a pena destacar um pequeno detalhe: depois de várias subidas e descidas, descobrimos um acesso muito, mas muito mais fácil para subir na pedra. Eita Deus!!!!!

Aprendi a lição! Quer dependência de Deus? Com Ele é assim: "Ele nos fere, mas sara as nossas feridas". Seja sincero com você mesmo, talvez seus pensamentos e atitudes ainda estejam baseados em sentimentos enganosos ou em feridas do passado. DECIDA: Dê passos de fé, tenha atitudes que demonstrem sua dependência e conquiste sua liberdade em Cristo Jesus.

sábado, 24 de abril de 2010

QUANDO O JUSTO ORA...

Tenho muita coisa boa pra compartilhar com vocês, mas tem uma que é minha prioridade neste momento. Apesar de já estarmos prestes a entrar em maio (nossa, como o ano tá passando rápido!), o que desejo compartilhar aconteceu em janeiro e fevereiro deste ano.
Exatamente no dia do meu aniversário, 12 de janeiro, um país inteiro foi abalado e destruido por um terremoto em poucos minutos. Isso mesmo, estou falando do Haití. As notícias que chegaram até nós foram as piores possíveis: dor, morte, fome, solidão, destruição, perdidos, mutilados. Tudo cheirava a morte naquele país!
Tomamos conhecimento das práticas religiosas muito comuns no Haití, que invocam toda sorte de demônios ao ponto de praticarem até mesmo a feitiçaria baixa e pesada do vudu. MISERICÓRDIA DEUS!!!! É o que nossos corações clamavam. Ao assistirmos as reportagens as lágrimas brotavam dos olhos e o desejo era de ir ajudar e principalmente anunciar que em meio ao caos há esperança em Jesus Cristo.
Consciente de que Deus já tem os seus escolhidos para cada grande boa obra em todos os cantos da terra, fomos fazer nossa parte: ORAR.
Na última quarta-feira de janeiro, no Culto da Vitória, após passar alguns slides da tragédia no Haiti, ficamos na dispensação do Espírito e deixamos ele mesmo gerar em nossos corações a dor do coração de Deus. Durante um tempo choramos, oramos e clamamos que o Senhor enviasse servos comprometidos com o Reino para ser instrumentos da mudança da história daquele povo.
E no dia 12 de fevereiro, um mês depois, o milagre aconteceu!!! O próprio presidente do Haití convocou um jejum de 3 dias com um tempo de adoração, oração, Palavra, testemunhos, etc. Para acreditar tem que assisti ao vídeo. Aqui segue o endereço para que você veja com seus próprios olhos o que Deus pode fazer quando o seu povo se mobiliza para orar. Para ser sincera, como Igreja do Senhor Jesus, nos mobilizamos apenas esta vez em oração, nem fizemos nenhum relógio ou campanha de oração! Mas Deus nos ouviu!!!! Aleluia!!!
Paro pra pensar o que pode acontecer se todo o povo de Deus se unir em oração e adoração profética por todos os povos da terra. Crendo você ou não, eu creio que mudaremos a história das nações! Você consegue imaginar o significado prófético dessas palavras?
Os eloquentes discursos dos grandes religiosos desta geração tentam impressionar muita gente, mas o povo de Deus está cansado de tanta eloquência teológica sem nenhuma experiência com o poder de Deus.
Deus quer pregadores hoje que sejam cheio de autoridade espiritual não apenas pelo vasto conhecimento bíblico que possuem, mas pelas experiências de intimidade diárias que têm levado a sua congregação a viver com o amor e o poder de Deus.
Se a Bíblia diz que Deus ouve a oração do justo, é porque DEUS OUVE A ORAÇÃO DO JUSTO! Se nossas igrejas não estão vivendo esta realidade, de duas uma: Ou não há mais justos no meio do povo de Deus (creio que não é essa opção), ou o povo não está sendo levado a viver a prática da Palavra.
Se aos olhos de Deus eu sou justa e existe um povo carecendo das minhas orações, eu creio que Deus vai mudar a história daquele povo porque eu vou interceder por eles. Imagine todo o povo de Deus em toda a terra, tendo esse tipo de visão espiritual! Deixando de orar pela sua listinha particular de pedidos pessoais (abençoa minha família, meu casamento, meu trabalho, meu carro novo, minha igreja, minha casa, etc, etc, etc.), e ampliando a visão do Reino de Deus e orando pelo que verdadeiramente interessa ao Senhor.
Acho que em todas as postagens daqui pra frente vou dizer que JESUS ESTÁ VOLTANDO. Então, abençoado do Senhor, abra teus olhos para o que realmente vale a pena nesses últimos tempos, não se deixe iludir pelas coisas passageiras e envolva-se "de cabeça" no Reino de Deus que subsistirá a todas as coisas.

Peça ao Espírito que amplie a tua visão, em nome de Jesus!

http://www.youtube.com/watch?v=3Xr5f1SnBio

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Resultado de Obediência

Hoje vou compartilhar com vocês sobre umas surpresinhas do Pai que nos ajuda a entender os seus propósitos e os mistérios do Seu Reino.


Para que você possa entender melhor, preciso falar de uma das últimas surpresas de Deus no ano de 2009. Deus nos convocou, a mim e aos guerreiros de oração da igreja para realizarmos 31 decretos proféticos em vários lugares estratégicos em João Pessoa. Este trabalho não foi nenhum tipo de "movimento" criado por nós, mas foi uma direção de Deus para todas as nove capitais do nordeste. Apenas recebemos e obedecemos aos direcionamentos.


No primeiro dia, 01 de dezembro, nós nos dirigimos para a Prefeitura de João Pessoa. Em um pequeno grupo de cinco pessoas, nos unimos ali em oração, louvor e na concordância do Decreto Profético. Mais à frente em outro dia de dezembro, outro grupo de quatro pessoas foram ao Busto de Tamandaré, localizado na principal praia da cidade, onde são realizados eventos culturais, religiosos, políticos, etc. Eles também fizeram a mesma coisa. Interessante que aos nossos olhos humanos é algo muito simples, mas que com os olhos espirituais é tremendo. Deus nos leva a ver e crer em coisas verdadeiramente sobrenaturais, que as vezes até guardamos para nós com medo das pessoas nem acreditarem.


Muito bem, cumprimos com alegria esses decretos proféticos e seguimos a vida, servindo ao Senhor em 2010.


Na última semana de janeiro o celular do Pr. Enéas (meu esposo) tocou já tarde da noite, era um irmão da igreja que tem contato com o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho. Ele comunicou que iria haver um "show ecumênico" na praia, no Busto de Tamandaré, e que o prefeito queria que o Pr. Enéas fizesse a oração.


Quando ele me disse eu falei "Amém, Deus é muito fiel! Com tantos pastores em João Pessoa, de igrejas muito maiores e de bairros mais nobres do que o Valentina. O prefeito escolhe logo para orar o nosso pastor".


Tendo o discernimento espiritual de que não era simplesmente um "show", mas estávamos nos envolvendo numa grande batalha espiritual, convoquei os irmãos do EDI (Exército de Intercessão) para guerrearmos juntos.


E realmente desde que pisamos naquele lugar sentimos a opressão espritual. De todas as participações musicais, apenas uma foi católica, as demais foram evangélicas. Não apareceu nenhuma autoridade eclesiástica de outra religião, apenas os pastores. Na verdade foi mais um show gospel do que ecumênico.


Abrindo um parêntese, em outra ocasião eu falo sobre esses shows que andam acontecendo por aí.


Por mais que tenham acontecido coisas que mancharam a santidade de Deus naquele lugar, estávamos glorificando a Deus, pois foi o primeiro evento de iniciativa da prefeitura, que anunciava Jesus.


No momento apropriado por Deus o Pr. Enéas orou pelo prefeito Ricardo Coutinho. Foi algo poderoso na terra! Um silêncio arrebatador tomou conta de cerca de 15 mil pessoas que estavam ali. Os dois se ajoelharam na presença do Deus Soberano que dirige a história de João Pessoa e o Espírito Santo encheu a boca do pastor para fazer uma oração cheia de autoridade, poder e unção pela vida não do político, mas pelo homem que precisa de Deus para ser bem sucedido e próspero na terra.


Como em Algodão de Jandaíra, creio que Deus se agradou daquele momento. Ali a guerra era maior, era o confronto com principados e potestades que insistem em tentar dominar uma capital do Brasil. Estavam em um palco que um sábado antes, Daniela Mércuri adorou a Satanás e que no próximo seria a vez de Gilberto Gil. Quando aqueles joelhos se dobraram estávamos, como Igreja Santa do Senhor, conquistando um território oferecido antes aos demôninos. Aleluia!!!!!!!


Depois do show, o EDI recebeu autorização para orar no palco, oração de arrependimento pelos pecados cometidos ali, oração de gratidão pelo que Deus fez através do nosso pastor e oração profética pela nossa querida João Pessoa.


Quando Deus quer é assim! Não buscamos nos envolver em nada, Deus nos colocou nesta posição de combate, de vitória e de honra.


Creio que é resultado da nossa resposta: "Eis-me aqui" para a realização dos Decretos Proféticos e obediência ao abençoar o prefeito de Algodão de Jandaíra. Olhando pra trás, dá até vontade de rir! Ali em Algodão, nós nem sabíamos de nada, mas Deus estava nos colocando à prova, ele já tinha preparado a oração pelo prefeito da capital no nosso estado.


É... "Deus levanta aqueles que nada são para confundir aqueles que são"! É isso que Deus deseja fazer com Sua Igreja nestes últimos tempos. Que Ele ache em você uma pessoa disponível para realizar desde as pequenas coisas quanto as grandes e maravilhosas coisas que estão guardades no Seu coração. E aguarde... só aguarde, que você verá Ele fazer infinitamente mais, muito além do que pode imaginar. Aleluia!!!!!




Abraço a todos aqueles que desejam se apresentar fiéis e obedientes diante do Senhor dos Exércitos!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Pequenos-Grandes Atos Para Deus

Oi gente!


Finalmente apareci de novo, né?


Com esse negócio de férias, algumas coisinhas ficaram pendentes e fiquei sem tempo de falar com vocês. Uma das coisas que estavam tomando muito meu tempo, foi o prepara do plano de curso das 2 disciplinas que darei neste semestre no CTB (Centro de Treinamento Bíblico) em nossa igreja, são elas: Vida Pessoal Com Deus e Conhecendo Deus I. Mas graças a Deus, todo o material já foi digitado e impresso. Estou mais livre pra vocês.


Quero começar a compartilhar hoje, sobre uma das coisas mais preciosas da minha vida. É muito preciosa porque foi Deus que me deu de uma forma muito especial. Chama-se: ALGODÃO DE JANDAÍRA. Pra quem não sabe ainda, Algodão de Jandaíra é um município da região do Curimataú na Paraíba. Nas próximas postagens eu conto como Deus me deu essa cidade, só vou adiantar que foi de forma sobrenatural!!!


Hoje vou compartilhar apenas um pequeno-grande fato que ocorreu por lá no dia 19 de dezembro do ano passado. Preciso contar primeiro sobre esse dia, pra poder contar o próximo, que se Deus permitir, vou postar já amanhã.


Bem, em 19 de dezembro a nossa igreja, Primeira Igreja Batista em Valentina, passou o dia em Algodão de Jandaíra (fica a 180hm de João Pessoa). À noite foi celebrada uma grande festa de louvor ao Senhor pela inauguração do templo, com a união das duas igrejas.


Mas o fato que desejo destacar, foi uma direção recebida de Deus de que neste culto deveríamos orar, abençoando e consagrando a vida do prefeito da cidade e sua esposa, Isaac e Simone, que já se converteram ao Senhor Jesus Cristo e precisam agora aprender a caminhar como discípulos fiéis.


Para mim foi algo muito especial, principalmente porque fui escolhida para fazer essa ministração. Chamei o casal à frente, expliquei o que estaríamos fazendo naquele momento e tudo que representava no reino espiritual. Eles aceitaram, e prontamente se ajoelharam, e nós colocamos a Bíblia aberta sobre suas mãos, simbolizando que eles dirigiriam de agora em diante aquela cidade não mais na força do braço humano, mas na dependência do poder de Deus. Em seguida os cobrimos com a bandeira da Paraíba, pois cremos que o que Deus já fez e ainda vai fazer em Algodão de Jandaíra servirá de referencial para toda a Paraíba e depois a Paraíba servirá de referencial para todo o Brasil e depois nas nações da terra. Aleluia!!!!!!!


E então, ao som do shofar, os céus se abriram naquela hora para contemplar aquele casal e nos fazer ministrar palavras proféticas de bênçãos para eles e e cidade. Foi um momento de grande manifestação do poder de Deus. A cada palavra que proferia, meu coração jorrava da alegria do céu, pois sentia dentro de mim que o Senhor se agradava grandemente com aquele ato. Ele se agradava de nós, Igreja Santa do Senhor, pois foi pra isso que fomos levantados na terra: Profetizar transformação e manifestar a glória de Deus em toda a terra. E Deus se agradava também, daquele casal que, em humildade estavam ali buscando a bênção, o poder e a aliança na pessoa certa: JESUS CRISTO DE NAZARÉ!


O som do shofar, ecoava naquele templo e os corações de quem estava ali cheios do Espírito. É como se o General da Guerra bradasse em nossos corações: "É chegado o meu tempo nesta cidade! Eis que ponho os olhos da autoridade máxima desta terra voltados para mim. Prepare-se igreja! Vocês verão o meu poder manifesto neste lugar como nunca antes. Me levanto do trono para gerar todo tipo de transformação que esta cidade precisa: Da criança ao idoso, da cabra à terra seca. Todos terão o toque da minha mãos de poder, para que toda terra saiba que EU O SENHOR ESTOU AQUI". Glória a Deus!!!!!!!!!!!!!!


Nossa, só em digitar estou revivendo tudo que vivi naquela hora, Deus é muito tremendo!!!


Deus quer levantar a Igreja desses dias para sair das 4 paredes de um templo e abençoar o mundo. E começa assim, abençoando uma terra rejeitada e abandonada pelos homens, abençoando um prefeito jovem e desconhecido pelos grandes políticos do estado, mas muito amado pelo Criador da Terra.


Quando nos tornamos disponíveis para Deus ele faz assim, nos coloca para realizar pequenos-grandes atos em Seu nome e no tempo certo nos exalta.


Amanhã eu conto o que Deus fez um mês depois desse dia.


Fique na paz do Senhor, amanhã a gente se fala.




Abraço

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

UMA BOA NOTÍCIA

Quero comunicar a vocês que toda aquela burocracia para fazer um comentário no blog acabou. Agora você já pode deixar seu recadinho, seu testemunho ou qualquer palavra pra mim ou para os demais amigos que tem acompanhado o nosso blog com mais facilidade.

Aguardo você

Grande abraço

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

QUE TAL SER UM "TAPA BURACO"?

A paz do Senhor povo de Deus.





Quero agradecer o carinho de todos vocês que tem acompanhado o meu blog. Alguns, por não conseguirem postar um comentário ou se tornar seguidor, tem em enviado emails ou tem feito comentários pelo msn, telefone ou pessoalmente. Sou muito grata a Deus por em tão pouco tempo já ter recebido tantos testemunhos, glória ao nome Santo do Senhor.


Sabendo que muitos dos leitores são líderes de célula, lideres de louvor, pastores ou líderes de diversos ministérios espalhados pelo Brasil e pelo mundo (tenho leitores dos EUA e da Europa), desejei compartilhar uma experiência vivida no último domingo que muito me marcou.


Durante o período de férias Deus me deu uma palavra de exortação e edificação para um dos grupos de louvor da igreja, que eu amo e admiro muito: A Bandinha Maranata. Após o culto me reuní com eles e dei o recado do Senhor. Ao qual eles receberam muito bem. Por eles estarem se sentindo um tanto sobrecarregados com uma agenda muito pesada, eu os aconselhei que não aceitassem "tapar buraco" de nenhum outro ministério nos cultos na igreja e se concentrassem apenas no principal objetivo do grupo, que é ministrar na vida de pessoas não crentes no dia do seu aniversário.


Qual não foi minha surpresa, quando em uma simplicidade bem peculiar deles, me disseram: "Bem pastora, sabemos que a senhora tem mais experiência que a gente, mas nos deixe ser 'tapa buraco'. Temos muita alegria e orgulho em virmos aqui à frente e cantarmos louvores ao Senhor. As vezes, por conta da sobrecarga de atividades, temos nossas divergências uns com os outros. Mas tenha certeza que quando ministramos na igreja a alegria do Senhor faz morrer todo o nosso stress e saímos nos amando mais ainda". E outra irmã, fechou com chave de ouro: "Olha, pastora, se tem algúem jogando fora a benção de Papai, eu que não vou ser boba em deixar passar. alguém disperdiça, eu vou e pego, porque pra mim não tem bênção maior do que saber quem eu fui e hoje cantar louvores ao meu Senhor".


Nossa queridos, vocês não sabem como essas palavras me fizeram refletir! O salmista Davi, no salmo 51, em meio a sua humilhação ao confessar seu pecado de adultério fez a seguinte declaração: "Não te deleitas em sacrifícios nem te agradas em holocaustos, se não eu os traria. Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás".


Uma das maiores batalhas que um líder enfrenta é com seu próprio orgulho e soberba, que a Bíblia algumas vezes chama de "dura cerviz". Nos escondemos, as vezes por traz de um perfeccionismo que diz querer oferecer a excelência a Deus, mas na verdade é o coração orgulhoso e prepotente que está por detraz das máscaras.


Tenho uma sugestão especial para você hoje: Que tal ser um "tapa buraco"?


Para ser um "tapa buraco" você tem que ser em primeira mão um servo humilde de coração que se alegra simplesmente por ter a oportunidade de servir ao Senhor.


Em segundo lugar, para ser um "tapa buraco", você precisa ter em mente que a excelência e perfeição que Deus espera de nós, não estão nos esboços de sermões muito bem elaborados, nem na harmonia incomparável de instrumentos e vozes e nem na habilidade de influência e carisma de um autêntico lider de célula. A perfeição que agrada a Deus está no coração humilde que reconhece sua total dependência de Deus seja para amá-lo, para servi-lo, adorá-lo, etc.


Quantas vezes temos um grupo de louvor aos olhos humanos perfeito, mas que só faz barulho e nada mais, pela ótica divia. Aí em outro culto canta o irmãozinho só com o violão e o poder de Deus desce de forma sobrenatural.


Em outra igreja no domingo prega o pastor cheio de soberba e o povo só fica impressionado com o vocabulário rebuscado dele e nada mais. No culto da semana prega o líder de célula, novo crente, e o povo se quebranta e um mover de arrependimento envolve todo o lugar.


Qual o segredo? Dependência.


Pela minha experiência tenho visto que Deus gosta muito de usar como "tapa buraco" esses dependentes de Jeová. Então posso concluir que ser "tapa buraco" é um privilégio no Reino de Deus.


É minha gente, vamos abrir bem os olhos!!!!!!!!!!!!!!! Chega de ressentimentos, mágoas infundadas, infantilidades emocionais e espirituais no meio do povo de Deus. Por tudo que temos visto através da mídia, não há mais tempo para alimentarmos a carne com essas máscaras e picuínhas. O tempo do juízo de Deus está bem proximo.


Deus está preparando um povo que tem sede de servi-lo e de amá-lo em todo o tempo. Não é tempo de ficar se perguntando: "Será que eu quero ser líder de célula? Ah, acho que esse não é o meu dom". Acorda, meu irmão, os de coração quebrantados ficarão desesperados para servir ao Senhor nem que tenham que fazer fila para pegar numa vassoura e lavar os banheiros da igreja.


Agora, este grupo não será grande. Você prefere fazer parte dos humildes "tapadores de buracos" ou da multidão dos soberbos de coração, que só fazem o que "sentem" que é o certo?


Depois da lição que aprendi no domingo, vou vigiar mais: Eu quero é ser "tapa buraco" que alegra o coração do Pai.





OBS: Apesar de não ter nada haver com o assunto que falei, como prometi na última postagem, coloco pra vocês uma foto no meu tempo de férias.